Reposição hormonal

A reposição hormonal masculina é indicada para tratar os sintomas da andropausa. A maioria dos homens não sabem identificar quando essas mudanças acontecem no organismo, entretanto, o distúrbio hormonal pode iniciar à partir dos 40 anos de idade.

Estudos mostram que cerca de 57% dos homens  nunca ouviram falar de andropausa, enquanto de 71% afirmam que desconhecem os sintomas e nem sabiam da necessidade de fazer reposição hormonal.

Essa pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) entrevistou homens de grandes metrópoles, acima de 35 anos   metade deles, nunca procurou um urologista para avaliar a saúde.

O que é a reposição hormonal?

A desinformação pega de surpresa os homens na fase da andropausa, especialmente os que possuem a necessidade de fazer a reposição hormonal.

A reposição hormonal é indicada somente para os homens acima de 40 anos que apresentam sintomas intensos que tragam desconforto. A andropausa é caracterizada pela baixa de testosterona, fator que pode causar irritabilidade, ganho de peso e especialmente, a redução da libido.

O hormônio da testosterona já começa a cair à partir dos 30 anos de idade, entretanto, nessa faixa etária não há necessidade de fazer reposição hormonal com a testosterona sintética, isso porque pode ser muito prejudicial à saúde.

A testosterona é uma hormônio anabólico secretado pelos testículos, as suas principais funções são:

  • Controlar a produção de espermas;
  • Regular a libido;
  • Fazer a manutenção da força e massa muscular;
  • Manter a densidade óssea;
  • Responsável pelo crescimento dos pêlos e cabelos;
  • Fazer a distribuição de gordura pelo corpo;

A necessidade de fazer a reposição hormonal é avaliada pelo urologista que realiza exames de sangue que fazem a dosagem do hormônio.

/

Compartilhar no:

Descrição

A deficiência de testosterona faz mal à saúde, pois aumentam os riscos de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e síndrome metabólica. Além disso, podem ocorrer redução nos níveis de energia, queda da libido e alteração na capacidade cerebral.

Como é feito o tratamento de reposição hormonal?

A reposição hormonal masculina traz muitos benefícios à saúde do homem, inclusive em pacientes que possuem doenças já estabelecidas como: Colesterol alto, diabetes e sobrepeso.

Todas essas condições podem ser melhoradas com a reposição hormonal de testosterona, pois são notados redução no colesterol, aumento da sensibilidade à insulina e também diminuição na gordura abdominal.

Outra grande vantagem da reposição hormonal é relacionado a função erétil e também no aumento da força e energia para realizar exercícios físicos.

O tratamento de reposição hormonal pode ser feito de diversas formas:

– Comprimidos – Quando ingeridos, liberam de forma constante a testosterona no organismo. Não apresenta muitos efeitos colaterais, entretanto, podem causar toxidade ao fígado.

Injetável – As injeções são aplicadas a cada 2 ou 3 semanas. Como efeito colateral, ela pode aumentar o colesterol ruim.

Adesivos –  Geralmente são colocados na região glútea para entrar na corrente sanguínea através da pele. São fáceis de utilizar e podem ser trocados uma vez na semana.

Gel – Libera gradualmente o hormônio, deve ser aplicado diariamente sob a ele.

Somente o urologista poderá decidir a melhor forma de reposição hormonal com base na idade, avaliação clínica e histórico do paciente.

A reposição hormonal masculina é contra indicada para homens que já tiveram câncer de próstata ou com histórico na família.

Para minimizar a queda da testosterona no organismo, é ideal evitar o aumento de peso, fumo, ter uma alimentação rica em antioxidantes e zinco.

Insert the name
Insert a valid email
Insert a message

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Reposição Hormonal”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *