HPV – Condiloma

O HPV – condiloma também é conhecido como ” Crista de Galo”, se trata de uma doença sexualmente transmissível responsável por causar lesões nas genitais masculinas, mais propriamente na glande, prepúcio e uretra.

Obviamente, não se trata de uma doença exclusivamente masculina, o HPV – condiloma também é muito comum em mulheres, as verrugas ficam localizadas na vulva, vagina, colo do útero, períneo e ânus.

Estima-se que no Brasil, mais de 10 milhões de pessoas já foram infectadas pelo HPV – condiloma, especialmente os jovens que estão em plena atividade sexual.  Entre os sintomas mais comuns estão a coceira, porém, também pode apresentar sangramento e dor em alguns casos.

O que é o HPV – Condiloma?

O HPV – condiloma é uma infecção causada pelo papilomavírus humano se manifestando em formato de verrugas nas regiões íntimas. O aspecto das lesões é muito semelhante a uma ” couve-flor”, sendo facilmente diagnosticado através do exame clínico.

Qualquer pessoa pode contrair o HPV – condiloma através de relações sexuais desprotegidas ou até mesmo contato íntimo, mesmo que não haja penetração. O fato é que o vírus pode se instalar no organismo e ficar incubado durante alguns meses.

O HPV – condiloma se manifesta quando o sistema imunológico do paciente está fraco podendo ficar latente por mais de 15 anos, ou seja, pode demorar muitos anos para que o diagnóstico de alguma lesão maligna apareça.

Como tratar o HPV – Condiloma?

O primeiro passo é o diagnóstico do HPV – condiloma, ao perceber verrugas na região genital, é essencial buscar ajuda especializada onde serão feitos avaliação clínica e solicitado exames como: Peniscopia, colposcopia, biópsias, citologia e exame de DNA.

Quando existe um número considerado pequeno de lesões, é possível tratar com aplicação de medicamentos no local.

/

Compartilhar no:

Categoria: Tag:

Descrição

No entanto, quando o HPV – condiloma vier acompanhado de muitas lesões, pode ser necessária a intervenção cirúrgica.

Em alguns casos, podem ser utilizados medicamentos para melhorar a imunidade, pois as verrugas podem voltar na baixa do sistema auto imune, mesmo se o paciente estiver fazendo o tratamento adequado.

As lesões do HPV – condiloma não se curam sozinhas, quando não tratadas, elas podem crescer e se espalhar. Durante o tratamento, é fundamental o acompanhamento médico.

Infelizmente, é preciso destacar que o HPV – condiloma tem uma profunda ligação com câncer anal e nas mulheres causando o câncer de colo de útero. Portanto, o tratamento é indispensável para minimizar ao máximo os riscos.

Um meio de prevenção do HPV – condiloma é ter uma parceria sexual confiável, o uso de métodos contraceptivos de barreira é uma necessidade, ainda que não seja 100% seguro, pois o contato com as lesões já pode ser contagioso, mesmo sem penetração.

Atualmente, o Ministério da Saúde disponibiliza vacinas contra o HPV  para meninos de 11 e 13 anos e meninas de 9 a 15 anos de idade. Ela protege 70% dos casos de câncer de colo de útero e também 90% nos casos de verrugas genitais.

Pacientes diagnosticados com o HPV – condiloma devem informar ao parceiro sexual para que ele também possa ser avaliado e tratado.

O HPV – condiloma tem cura, desde que seja feito o tratamento adequado.

HPV

Insert the name
Insert a valid email
Insert a message

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “HPV – Condiloma (Crista de Galo)”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *